quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Obras de / Oeuvres de LUCIA PELLEGRINO - ARTISTA PLASTICA MINEIRA

Já postei alguns trabalhos da artista plastica mineira, Lucia Pellegrino. Sou fã de seu belo e colorido trabalho.

Recomendo assistir ao vídeo produzido pela Dany S, ficou excelente. Pinturas belíssimas com fundo musical de fino gosto - Claude Debussy, suíte Bergamasque - 4





Obras de / Oeuvres de Lucia Pellegrino
www.luciapellegrino.com.br
Luciapellegrino@hotmail.com


Vídeo : Dany S - YouTube

Vingança - Ligando para empresas que dependuram faixas pela cidade

Foto: INTERNET

Há uma lei em minha cidade que proíbe o uso de faixas dependuradas pela cidade para vender , divulgar, o que quer que seja .

Exceção, os órgãos públicos para divulgar campanhas de vacinação, mudanças no trânsito, campanhas educativas, etc.

Acontece, que muitas pessoas não estão nem aí, e como brasileiros mal educados, se julgam no direito de desrespeitar as leis para promover seus negócios dependurando faixas e banners para todo lado .

Eu, que ando com minha velha Rural Wyllis, ano 66, cor de burro fugido, tipo rural mais enxuta e massa da cidade (Deve ter mais de 5 anos que não entra num lava jato e tem massa plástica até no teto), dirijo distraído, olhando para essas faixas, vendo seus reclames e telefones. Anoto os números e depois ligo para tentar fazer negócios, o que não tem sido muito fácil, devido ao atendimento de péssima qualidade dos atendentes dessas empresas.

Fatos que tenho relatado no BLOG DO UNIVERSO, vocês são testemunhas disso .

Aliás, preciso parar de dirigir olhando para as faixas, ontem, quase entrei na traseira de uma Ferrari Califórnia novinha .

Bem, vi uma faixa que informava a venda de bolsas de grife com entrega em domicílio.

Anotei o número do celular e pensando em fazer uma surpresa para a minha mulher, liguei para comparar preços de bolsas das marcas Dolce Gabana, Balenciaga, Luis Vuitton, Prada, Lacoste e outras, e quem sabe adquirir uma .

Ligo, toin, toin, toin - ocupado

Tento outra vez, e outra e mais tantas outras vezes e o danado do celular sempre ocupado .

Até que, tchan! Surpresa, consigo ser atendido . Voz de mulher

Pergunto se ela é que anunciou a venda de bolsas .

Sim, meu querido .

Já fiquei invocado, acho esse tipo de tratamento por telefone, com uma pessoas estranha de péssimo gosto.

As bolsas que vocês anunciam são legitimas mesmo ou são cópias falsificadas?

Meu querido, nós importamos todos os nossos produtos, somos especializados em bolsas de grife e nossa clientela é top .

Qual a base de preço?

Depende do modelo e da marca . Temos bolsas, carteiras e porta níqueis das melhores grifes . Os preços podem chegar a te´a R$ 3.000,00 .
O mais barato são as bolsa sem acessórios - carteiras e porta níqueis. E as mais caras são as com o conjunto completo .
Posso levar peças variadas do mostruário até a sua casa, você escolhe e pode pagar no cartão de crédito, levamos a maquininha .

Mas, me diga uma coisa as bolsas, carteiras e porta níqueis, todas elas trazem o logo das suas marcas?

Claro!

Então vamos combinar o seguinte, me traga o mostruário dos porta níqueis para eu escolher um para presentear minha mulher no dia de nossa bodas de ouro .

Meu senhor não vendemos só porta níqueis, assim não dá.

Então faz o seguinte, para ficar mais em conta me traga os modelitos feitos nas “Indústrias de Couro Sintético Generalíssimo e Grande Presidente Stroessner” de Ciudad Del leste, no  Paraguai.
Dizem que as melhores são as de pele de Tartaruga .

Seu cretino, vai arranjar o que fazer, vai @”%$*(_+^?><}

Toin , toin, toin, toin !!!

Mais um telefone desligado na cara de um cliente, na maior falta de educação na história desse país .

Eu, hein? Vai entender o ser humano?????


FAIXA 2 - Continuo sem entender o ser humano...

Convidado para um jantar, sou recebido pelo anfitrião, com a casa cheirando a mil odores de incensos.
Do elevador já sentia a mistura de odores.

Sou recebido pelo anfitrião, fazendo a postura das mãos em oração, coladas junto ao peito, com o dorso dobrado para a frente em reverência Budista e ele lasca na minha cara: "MANATEE" (Queria dizer NAMASTÊ).

"Num guentei", fiz a mesma reverência, e respondi 'PEIXE BOI".

O cara ficou a noite inteira com cara de pouco caso para mim.
Que culpa tenho, se as outras pessoas não conseguiram controlar suas gargalhadas?


Eu, hein? Vá entender o ser humano.


FAIXA 3 - Continuo sem entender o ser humano.

Vi uma faixa anunciando a venda de vários produtos de grife importados e com entrega em casa.

Liguei e perguntei se tinha toda a nova coleção de cores das camisas Lacoste, minhas preferidas, se eu tivesse dinheiro para comprar.

Resposta da vendedora : explicitando quais as cores, perguntei quanto era o preço de cada camisa e depois das 20 camisas da coleção em cores diferentes.

Negociei um bom desconto consegui 12% para pagar à vista e levar toda a coleção.

Insisti em mais desconto, nada, propus pagar no cartão. 

Depois de mais de meia hora de negociação, falando que cartão é pagamento à vista, que estava me discriminando, que era contra o código dos consumidores, que estava comprando toda a coleção, giro rápido do estoque, segurança de recebimento, etc, etc.
Consegui um desconto de 7% para pagar no cartão de crédito em uma única parcela.

Então, propus mais uma promoção.
A vendedora ficou curiosa em saber.

Expliquei. Você pode tirar os jacarezinhos das camisas e me vender com um desconto maior.

Ela perguntou-me: "O que faço com os jacarezinhos?"
Pede uma licença ao IBAMA e começa uma fazenda de procriação de jacarezinhos, para abate e venda.

Rapaz, aprendi pelo menos uns 5 novos palavrões, fora os outros 15 que ela me falou.

Realmente, não entendo como uma vendedora pode tratar assim, um bom cliente como eu, e ter um lindo repertório de palavras de baixo calão como o que ela declinou em meus ouvidos.

Eu, hein? Vai entender o ser humano .


FAIXA 4 - Hoje, pela manhã durante minha caminhada, comecei a sentir que não estava enxergando bem  as coisas começaram a ir se embaçando e e uma leve tonteira.

Encostei-me num poste, aí chegou uma pessoa e foi super atenciosa, querendo saber se tava tudo bem.

Juntaram mais uma 5 pessoas, inclusive um médico que também fazia sua caminhada matinal.

Perguntas, sobre o que eu sentia, pega pulso, tá normal. Cuidado pode ser um AVC (isso me cheirou a praga de uma bunduda com shortinho apertado).

Médico preocupado, fazendo mais perguntas

Falam, chama o SAMU. Senta ele no chão. Abaixa a cabeça dele. Tomou café ?

Aí me lembrei que tinha deixado meus óculos em casa e sempre que fico muito tempo sem ele, me dá isso.

Senti, um leve cascudo na cabeça, pensei que seria amarrado no poste e linchado.
Saiu cada um xingando mais do que o outro.

Eu hein? Só por um pequeno esquecimento, tanto barulho.

De cuidadosos a linchadores, é uma "questão" (olha a QUESTÃO AÍ, GENTE!) de segundos.

Vai entender o ser humano.


FAIXA 5 - Leio a placa escrita numa tampa de tambor: 

“Borraxeiro - 24 hora - E o número do telefone”.

Tava sem sono, ligo pra lá, devia ser umas 2 horas da madruga.

Chama, chama,chama, chama. Depois de cair a ligação umas 4 vezes, atenderam.
Uma voz cavernosa com som de travesseiro: Arô!!!

-É da borracharia?
-Sim
-O Zé Gominha ta aí?
-Tem ninguém cum esse nome não.
- Quem ta falando?
- Geraldão borracheiro.
-To com um baita problemão e precisando de seu serviço.
-Manda.
-Vc atende em domicilio?
- Seu pneu ta furado?
- Não, eu não uso pneu. É o pneu da bicicletinha do meu netinho, e se ele acordar amanhã e não poder andar de byke, vai ser o maior berreiro. O catarrento é chorão demais. O que vc pode fazer?
- Mandar o Sr. tomá no * ajuda?

Desliga o fone na minha fuça, pode? Cara mais grosso.

Cliente liga e ele trata desse jeito.

Eu, hein? Vai entender o ser humano.


FAIXA 6 - Vejo um baner num poste.
VENDO TROCO
CASA
FONE:XXXXXXXXX

Curioso e não aprendo. Ligo.
- Alô

- Exxxxcuta (caprichei no carioquêixxx), quanto de troco você tá vendendo ( se eu falasse vendenu, saberia que era mineiro).

- Que troco? Tô vendenu é uma casa.

- Mas, a faixa diz VENDO TROCO.

- Tá de sacanage comigo? É VENDO OU TROCO.

- É , mas não tinha o OU. Você é uma ANTA, é parente da Dilma?

- Fio duma égua, fio duma vaca, não tem o que fazer? Vai ... e por a coisa foi e desandou.

- Mermão tu tá exxxxtressado.

- Tóin, tóin,tóin, tóin.... Alô, alô, alô... Nossa desligou. Como ele pensa em fazer negócio atendendo assim os clientes.

Eu hein? Vai entender o ser humano.

FAIXA 7 - Como é difícil entender o ser humano.

Cartaz anuncia aulas de espanhol.

Professor NATIVO 100%, escreveu livros, adultos, crianças, especial para viagens, faça aula experimental e o número do telefone.

Ligo, esclareço as coisas de praxe, preço, tempo de duração da aula, como era o especial para viagens.

Curioso, ainda pergunto, quantos livros escreveu, que assunto, se foi em espanhol e se já foi traduzido, tiragem, preço e onde encontrar. Enquanto o assunto era de seu que o interesse foi super atencioso.

Mas, eu não aprendo a lidar com as pessoas, e cutuco caixa de marimbondo com graveto curto.

Perguntei, de que tribo indígena ele pertencia na Espanha, já que sou ignorante e não sabia que havia índios lá.

- Que tribo de índio? Eu? Na Espanha nunca teve índio.

Se nunca teve porque você disse ser nativo 100%?

Aí o cara já começou a se enfezar.

Lasquei mais uma. Bem , e para fazer a aula experimental, é somente uma ou pode ser uma semana de aula.

- Claro, que é somente uma e gratuita.

Combinei de fazer uma aula em domicilio para o dia seguinte às 9:30h , pela manhã.

O caldo entornou, quando informei que eu morava a 150 km de Belo Horizonte.

Recebi uma aula prática em espanhol de inúmeros palavrões. Só entendi "HIJO DE PERRA" e "HIJO DE UNA P..."

E toma telefone desligado na minha cara.

Absurdo, como clientes são destratados por gente temperamental. Deve ser o tal do sangue quente espanhol.

Acho, que ele deveria fazer um cartaz mais explicativo, assim ele evitaria telefonemas com tantas perguntas.

Continuo a não entender a natureza humana.


FAIXA 8 - Continuo a não entender o ser humano.

Estou a procura de um esporte para praticar , sendo assim, telefonei para mais uma indicação que li numa faixa dependurada em Belzonte.

Dessa vez foi aula de tênis em domicílio.

Ligo e esclareço a coisas de praxe, aula individual, grupo, criança, adulto, preço e condições, quantas aulas por semana, enfim fui fundo nas pesquisas e perguntas.

Como detalhes finais, perguntei se teriam raquetes e bolas para emprestar, rede, se precisaria de tênis especiais, pois achava o máximo como os jogadores deslizavam para pegar as bolas nas pontas das quadras. Se podia ser qualquer uniforme ou se tinha que ser de grife.

Tudo explicado e resolvido, trariam tudo que fosse necessário, raquetes, rede, bolas e que bastava eu ter um par de tênis e qualquer calção e camiseta de malha.

Insisti em querer saber, se o fato de eu ter jogado ping pong quando criança e tênis de mesa na adolescência, se isso me daria alguma ajuda.

O cara que me atendeu, já começou a se mostrar irritado, mas me respondeu. Claro que não. Uma coisa é diferente da outra.

Perguntei: Como assim?

Resposta : Tênis é uma coisa e o resto é o resto.

Bem, fiz uma última pergunta, e depois de explicar que no meu prédio não tinha quadra.

Informei que meu apartamento tinha uma área exclusiva, e que media 3 x 3 m, e se ele poderia trazer uma rede pequena e um rolo de piso gramado sintético. 

Resposta: !@@##%#%¨&*%()*_+^>

Sujeitinho nervoso e indelicado. Tratar um possível cliente dessa maneira.

Eu, hein? Vai entender o ser humano !!!

FAIXA 9Coisas que eu não entendo no ser humano

Vi uma faixa anunciando aulas de natação em domicílio, para crianças, adultos, individuais ou grupos. 

Anotei o número do telefone. Liguei e fiz uma série de perguntas, que levou cerca de 20 minutos para que eu tivesse as respostas que precisava, para tomar uma decisão.

Quando informei que não tinha piscina em casa, e se ela levaria uma piscina de lona para dar as aulas, recebi um show de palavrões, to com as “zoreias” entupida de tanta porcaria que ouvi.

Aliás, o repertório dela era de primeiríssima.

Ainda não entendi o porque de tanta raiva com um possível cliente.

Eu, hein? Vai entender o ser humano

CLARO, QUE ESSAS LIGAÇÕES SÃO UMA BRINCADEIRA, FICTÍCIAS. QUE DA VONTADE DE LIGAR PARA ESSAS PESSOAS E PROVOCAR ESSAS SITUAÇÕES, ISSO DA.
UM DIA, CRIO CORAGEM E CARA DE PAU.

Striptease surpresa

video

Vídeo: Internet

A grande partida de xadrez com a solidão - Jan Pinkara - Pixar

Gosto muito desse vídeo, pelas suas mensagens, qualidade do desenho. Vale a pena assistir. Criativo, genial.


video

Vídeo: Internet

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Alma de Poeta - Márcia Christina Lio Magalhães




É alma de poeta
Que vaga até cemitério...
Vê luz onde só tem treva
Intriga, desperta mistério...

Bebe a cicuta da vida
Morre
Também ressuscita,
Golpeia, sorri, espreguiça...

Anda sem eira nem beira
Questiona, interroga, palpita
Responde, escreve, incendeia
Enrola, demora, explica...

Alma de poeta é assim,
É raio que assusta a gente
Faz cara de poucos amigos
Sutil, se faz inocente...

Tem gente que acredita em crendice
Que poeta é ser de outro mundo
Que em noite de lua cheia
Vagueia nas ruas do mundo...

Mió num averiguar...
Fazer poesia é complexo
Deixa o poeta falar...
Riscar de alegria o universo!

Do livro A Pele Que Habito - da "brima" Márcia C. Lio Magalhães

Poeta nasce Poeta - Elô Araújo - BLOG SALTO 15 VERMELHO



Certo dia entre um verso e outro
alguém me perguntou:
Como surge um poeta?
E eu, com um sorriso débil respondi:
Poeta nasce poeta!
Se assim não o fosse,
não seria poeta!
Poeta não se fabrica,
Sua faculdade é a vida
seus companheiros são os pássaros,
a brisa, o  vento, as nuvens que chegam a ser de algodão...
O amor, a solidão, o beijo roubado ainda na adolescência,
A face ruborizada, o brilho febril do olhar enamorado.
Poeta simplesmente nasce poeta!
O poeta sorri à toa
Não é necessário um fato extraordinário
para inspirá-lo.
Não, o poeta é inspirado do nascer ao pôr do sol
Por vezes, nem precisa ter sol
Basta ameaçar chuva, que lá está ele divagando,
divagando, divagando...
Entre gotas d´água, arco-íris, relâmpagos e trovões
Ele visualiza potes de ouro e lugares encantado
Ah, o poeta!
O poeta não tem sexo, nem ideologia,,,
Têm inúmeras ideologias e ergue bandeias com paixão
Ser mortal que se imortaliza em versos
Não precisa de rimas, apenas de sonhos
Poeta,  louco e doidivano
Chora e faz chorar, sus-pi-rar...
Vibra emocionado ao concluir um soneto
Orgulha-se ao exibir um cordel
Extasia-se ao tocar as almas com sua poesia
que sem pretensão transborda do mais profundo
do seu ser...
Embriaga-se com as palavras que escorrem pela boca
e encharcam a pele e a mente
Sim, o poeta  não apenas surge,
Poeta nasce sonhando
Poeta nasce poeta!!!

Elô Araújo

domingo, 10 de agosto de 2014

A Rua dos Cataventos - Mario Quintana

Mario Quintana - Blog João do Rio
Da vez primeira em que me assassinaram,
Perdi um jeito de sorrir que eu tinha.
Depois, a cada vez que me mataram,
Foram levando qualquer coisa minha.
Hoje, dos meu cadáveres eu sou
O mais desnudo, o que não tem mais nada.
Arde um toco de Vela amarelada,
Como único bem que me ficou.
Vinde! Corvos, chacais, ladrões de estrada!
Pois dessa mão avaramente adunca
Não haverão de arrancar a luz sagrada!
Aves da noite! Asas do horror! Voejai!
Que a luz trêmula e triste como um ai,
A luz de um morto não se apaga nunca!

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Dicas de livros para tentar conhecer o Brasil

Antonio Candido de Mello e Souza - nasceu em 24 de julho de 1918, no Rio de Janeiro


Sugestões de Antonio Candido (dica enviada pelo amigo Adenir Balmant, mineiro radicado no Rio de Janeiro)

O povo brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro

 Raízes do Brasil (1936), de Sérgio Buarque de Holanda

História dos índios do Brasil (1992), organizada por Manuela Carneiro da Cunha

O abolicionismo (1883), de Joaquim Nabuco

Ser escravo no Brasil (1982),  Kátia de Queirós Mattoso

A escravidão africana no Brasil (1949), de Maurício Goulart

A integração do negro na sociedade de classes (1964), de Florestan Fernandes

Casa grande e senzala (1933), de Gilberto Freyre.

Formação do Brasil contemporâneo, Colônia (1942), de Caio Prado Júnior

D. João VI no Brasil (1909) e O movimento da Independência (1922), Oliveira Lima

A América Latina, Males de origem (1905), de Manuel Bonfim

Um estadista do Império(1897), Joaquim Nabuco

 Do Império à República(1972), de Sérgio Buarque de Holanda, volume que faz parte da História geral da civilização brasileira

Os sertões (1902), Euclides da Cunha 

Coronelismo, enxada e voto (1949), de Vitor Nunes Leal

A revolução burguesa no Brasil (1974), Florestan Fernandes

A aculturação dos alemães no Brasil (1946), de Emílio Willems

Italianos no Brasil (1959), de Franco Cenni

Do outro lado do Atlântico (1989), de Ângelo Trento


Minhas dicas para tentar entender o Brasil, do descobrimento aos tempos atuais. A lista não está em ordem cronológica dos fatos históricos.

Todos os livros abaixo foram lidos por mim.

  • 1808, 1822 e 1889 - Laurentino Gomes
  • A Viagem do Descobrimento - Eduardo Bueno
  • A Coroa, a Cruz e a Espada - Eduardo Bueno
  • Capitães do Brasil - Eduardo Bueno
  • Náufragos,Traficantes e Deserdados - Eduardo Bueno
  • A Ditadura Derrotada - Elio Gaspari
  • A Ditadura Encurralada - Elio Gaspari
  • A Ditadura Envergonhada - Elio Gaspari
  • A Ditadura Escancarada - Elio Gaspari
  • A incrível e fascinante história do Capitão Mouro - Georges Bourdoukan
  • Anarquistas Graças a Deus - Zélia Gattai
  • As Noites das Grandes Fogueiras - Uma História da Coluna Prestes
  • Boa Ventura - A Corrida do Ouro no Brasil - 1697 - 1810 - Lucas Figueiredo
  • O Império é Você  - Javier Moro
  • Febeapá - Festival de Besteiras que Assola o País vol. 1,2 e 3 - Stanislaw Ponte Preta - Sérgio Porto
  • Feliz Ano Velho - Marcelo Rubens Paiva
  • Folclore Político Brasileiro - vol. 1,2,3 e 4 - Sebastião Nery
  • Genocídio Americano - A Guerra do Paraguai - Júlio José Chiavenatto
  • Getúlio Vargas - Diário vol. 1 e 2 - FGV
  • Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil e Guia Politicamente Incorreto da América Latina - Leandro Narloch
  • História de Minas Gerais 1 - As Minas Setecentistas - Org. Maria Efigênia Lage de Resende - Luiz Carlos Villalta
  • Mauá - Empresário do Império - Jorge Caldeira
  • Memórias do Cárcere - vol 1 e 2 - Graciliano Ramos
  • O Pasquim - Antologia vol. 1 e 2, Ziraldo no Pasquim
  • Olga, Corações Sujos, Chatô - O Rei do Brasil - Fernando Morais
  • Um Defeito de Cor - Ana Maria Gonçalves
  • Os sertões - Euclides da Cunha

A seleção sugerida por Antonio Candido, foi extraída de artigo Publicado na edição 41 da Revista Teoria e Debate, em 30/09/2000.

Antonio Candido é sociólogo, crítico literário, ensaísta e professor. 

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Qual o problema com a nudez?

No vídeo abaixo, (recomendo que não seja visto por crianças e por jovens, sem a autorização e ou acompanhamento de pais e responsáveis, devido a cenas de nudez), criado em 2009 pela BBC Horizon produziu um programa conduzidos por médicos, psicólogos e especialistas, que tentam explicar por que a nudez ainda é, para nossa espécie um problema.

A pergunta base dessa pesquisa que reuniu 8 pessoas desconhecidas foi: Qual o problema com a nudez?

Essas pessoas ficaram confinadas em uma casa e ficaram nuas, seguindo um planejamento traçado e acompanhado pelos pesquisadores.

Assista ao vídeo e entenda os resultados dessa experiência.

Vídeo: YouTube
DICA: Paulo Clausen, via FB e Cratraca Livre

terça-feira, 27 de maio de 2014

Tom e Jerry - The cat concert - 1947

Assisti muito a esse desenho, e muitos outros em que a música clássica era tema.

Assim, acostumei a ouvir música de qualidade, e a educar os ouvidos para os clássicos.

Desenho feito quadro a quadro para cada movimento, e colorido a mão.

Premiado com o Oscar.

Hoje, desenhos são umas figuras mal desenhadas e toma porrada, explosão e violência.

Até as pancadarias ficavam mais leves e engraçadas nos desenhos antigos.

Apreciem e relembrem.



Dica do amigo Eric Cohen - Vídeo YouTube

domingo, 25 de maio de 2014

Pernambucano é danado de porreta, gentil e modesto

FOTOS: UNIVERSO

 Porto de Galinhas - Pernambuco

 RECEITA

 AVIAMENTO DA RECEITA - ESSA É DE CAJU  
                                           

Ser Pernambucano é...: 
 Ser acusado justamente de que somos os mais megalomaníacos dos brasileiros e de estarmos no topo de um tal de IGPM (Índice Geral de Pouca Modéstia). 
 Ter a mania de dizer que tudo daqui é melhor! (e não é mermo???) 
Dizer de boca cheia que o Shopping Center Recife é o maior da América Latina; 
 Falar também que o Chevrolet Hall é a maior casa de show da América Latina;   

 Ter a maior avenida em linha reta do mundo - a Caxangá, no Recife; 

Ter a maior feira ao ar livre do mundo a Feira de Caruaru; 

Ter também o maior teatro ao ar livre do mundo - Nova Jerusalém, no município de Fazenda Nova, onde é encenada na Semana Santa o espectáculo A Paixão de Cristo. 
 Ter a mais antiga sinagoga da América Latina - fica no Bairro do Recife, situado na ilha de Santo António ( Sem falar que foram judeus recém-saídos do Recife que migraram para os Estados Unidos e ali fundaram Nova York). 

Estar convencido de que é aqui em Recife que os rios Capibaribe e Beberibe se juntam e formam o Oceano Atlântico!! 
 Achar a Torre de Cristal do Brennand a obra de arte mais bonita do mundo; 

Ter o maior paraíso do mundo e poder dizer com todas as letras: Fernando de Noronha é NOSSA! 
 Saber que Recife é um dos grandes pólos de informática e de medicina do Brasil; 

Saber que O Galo da Madrugada é o maior bloco carnavalesco do mundo (conduz mais de 1,5 milhão de pessoas nas ruas do Recife), de acordo com o Livro dos Recordes; 
 Ter orgulho do nosso São João que é o maior e melhor do universo; 
Saber que mesmo jogado como é, o TIP é o segundo maior terminal rodoviário da América Latina;
O conjunto residencial Ignes Andreasa é o segundo maior da américa Latina;

O mundão do Arruda é o quarto maior estádio particular do mundo;

Ter O Diário de Pernambuco como o jornal mais antigo da América Latina; 

Saber que a primeira emissora de rádio da América Latina é a Rádio Clube de Pernambuco; 

Dizer que Olinda se transformou recentemente na Capital Cultural do Brasil; 

Estudos da Fundação Getúlio Vargas, que aponta as características econômicas de cada região, mostra que somos mais eficientes no comércio (influência dos holandeses?); 

Passar um tempo fora, chegar na capital e cantar: 'Voltei Recife, foi a saudade que me trouxe pelo braço, quero ver novamente Vassouras na rua passando, tomar umas e outras e cair no passo...' ; 

Ah... Fazer a maior festa de forma bem calorosa, ao encontrar um conterrâneo em outro estado ou país; 
Morar em outro estado ou país e não perder o sotaque pernambuquês; 

É encher o peito pra cantar: '.. eu sou mameluco, sou de Casa Forte, sou de Pernambuco, eu sou o Leão do Norte...'; 

É ser original, alegre, receptivo e solidário. É você perguntar onde fica o local tal e ser bem orientado por qualquer pernambucano; 

É valorizar a cultura popular, apreciar suas belas praias, é ser um cabra da peste!!! 

É ser muito sortudo por nascer numa terra tão linda como essa. 

E fazer qualquer coisa por um taquinho de rapadura e/ou queijo coalho quando reside fora de Pernambuco; 

Se você reside fora do estado, é recomendar aos filhos que omitam o fato de serem Pernambucanos para não humilhar os colegas.

É se arrepiar com o nosso hino como se fosse o hino nacional, é usar nossa bandeira com todo orgulho, é saber a riqueza de nossa história... 

Usar camiseta, boné, botton com a bandeira do estado (
que aliás, é a mais linda do país); 

Saber cantar o Hino de Pernambuco em todos os ritmos: forró, frevo, maracatu. Enfim... é amar a nossa terra e defendê-la acima de qualquer coisa! 

Poder dançar um frevo em Olinda e se orgulhar em dizer que é nosso; 

Encher os olhos d'àgua com aquele sorriso no rosto e até se tremer de emoção só de falar do carnaval de Olinda... 

Saber distinguir entre o Maracatu do Baque Solto do Maracatu do Baque Virado; 

Poder ir ao Teatro de Amadores de Pernambuco, assistir Um Sábado em Trinta! 

Ir ao Recife antigo e pode constatar todo aquele patrimônio arquitetônico; 

Acreditar que Recife é mesmo a 'Veneza Brasileira'; 

Amar as pontes e Rio Capibaribe do Recife; 

E as praias de Pernambuco? Boa Viagem, Piedade, Candeias, Gaibu, Paraíso, Calhetas, Carneiros, Porto de Galinhas... afe, é muita praia bunitinha!!! 

Jantar olhando para a lua incrivelmente cheia e linda nos bares e restaurantes na beira do rio Capibaribe ou da praia de Boa Viagem; 

Achar que Recife seria melhor se os holandeses tivessem permanecido e admirar Maurício de Nassau mesmo sabendo pouco sobre ele; 

É sabermos da nossa importância na construção da história desse país, da nossa identidade cultural. Do nosso passado fundiário, dos nossos engenhos de açúcar ; 

Dar mais importância ao Campeonato Pernambucano de Futebol do que qualquer Campeonato Nacional, pois futebol se restringe a rivalidades entre Náutico, Sport e Santa Cruz; Se você não sabe, pernambucano só torce por time de pernambuco; 

Ter o time na quarta divisão e ainda ser apaixonado como se fosse o melhoir do mundo.

Ir ao Alto da Sé em Olinda apenas para ver Recife ao longe e comer tapioca; 

Ir prá Garanhuns, Triunfo, Gravatá... e se encher de casacos, luvas... independente do frio que esteja fazendo; 

E em Petrolina, com seu aeroporto intern
acional, e as belas ilhas, e praias da água doce do rio São Francisco, e o bodódromo, e as maravilhosas frutas e degustar os vinhos lá produzidos... 
e Jorge de Altinho: 'e achava lindo quando a ponte levantava e o vapor passava no gostoso vai e vem, Petrolina!!!!...' 

Ficar sempre dividido entre as belezas das Praias de Porto de Galinhas e de Calhetas; 

Porto de Galinhas

Ouvir Alceu, Geraldinho Azevedo, Chico Science, Luiz Gonzaga, Lenine e outros tantos e poder dizer 'São meus conterrâneos' ;
Chamar Reginaldo Rossi de Rei Rossi (Roberto carlos??? Sei la.. ); 

Achar que José Pimentel é a cara do Cristo; 

Ir pra o teatro assistir 'Cinderela' com Jason Wallace e se identificar com o sotaque e as gírias usadas no espectáculo; 

Freqüentar a praia de Boa Viagem em frente ao Acaiaca; 
Tomar um banho no mar de Boa Viagem mesmo com placas de advertência de tubarão em todos os lugares; E ir à Praia de Boa Viagem e tomar um 'Caldinho Ele e Ela' p/ curar ressaca, gripe e dor de corno; 

Adorar bolo-de-rolo e suco de pitanga;
Saber a delícia que é um bolo de bacia com caldo de cana; 

BOLO DE ROLO

Correr no Parque da Jaqueira e depois se empanturrar de caldo de cana na saída;
Tomar um caldo de cana no centro da cidade
Tomar café da manhã (macaxeira com charque) no Mercado da Madalena depois da noitada; 

Nunca usar artigo na frente de nome proprio: nada de A Maria, ou O Recife....
Saber o significado das palavras 'pirangueiro', 'pantim', 'mangar', 'oitão', 'atacar' (abotoar), 'lascou' 'pitoco'. . . 

Chamar Paínho e Maínha p/ visitar Voínho e Voínha; 

Falar visse no final de cada frase;
Dizer: 'É rocha !' , 'É porque não dá mermo', 'Di cum força''digaí''ta ligado!?', 'oxente' 'e pronto...' entre outras... 

Defender o frevo, mas não fazer um passo sequer (apenas 'dançar com os dedos');
Amar as pontes do Recife sem conhecer o nome de uma apenas; 

Preferir botecos a fast-food; 

Gostar de qualquer música que fale de sertão, mangue, etc.; 

Gostar de comer caranguejo; 

Ter orgulho de dizer que o sonho de todo cearense ou de todo baiano é ser pernambucano; 

Conhecer a estória de Biu do Olho Verde e da Perna Cabeluda;

 ...Só quem é PERNAMBUCANO entende!...
Botão de som é pitôco;
Se é muito miúdo é pixotinho;
Se for resto é cotôco;
Tudo que é bom é massa ;
Tudo que é ruim é peba;
Rir dos outros é mangar;
Ficar cheio de não me toque, frescura é pantim;
Já faltar aula é gazear;
Colar na prova é filar;
Quem é franzino (pequeno e magro) é xôxo;
O bobo se chama leso;
E o medroso se chama frouxo;
Tá com raiva é invocado;
Vai sair, diz vou chegar;
'Caba' (homem) , sem dinheiro é liso;
A moça nova é boyzinha;
Pernilongo é muriçoca;
Chicote se chama açoite;
Quem entra sem licença emburaca;
Sinal de espanto é 'vôte';
Tá de fogo, tá bicado;
Quando tá folgado, tá folote ou afolozado;
Quem tem sorte é cagado;
Pedaço de pedra é xêxo;
Quem não paga é xexêro;
O mesquinho ou sovina é amarrado, muquirana, mão de vaca, pirangueiro;
Quem dá furo (não cumpre o prometido ou compromisso) é fulero;
Gente insistente é pegajosa;
Catinga de suor é inhaca;
Mancha de pancada é roncha;
Briga pequena é arenga;
Performance ou atitude de palhaço é munganga;
Corrente com pingente é trancilim;
Pão bengala é tabica;
Desarrumado é malamanhado;
Pessoa triste é borocoxô, macambúzo;
'É mesmo' é 'Iapôis';
Borracha de dinheiro é liga;
Correr atrás de alguém é dar uma carrera;
Fofoca é fuxico;
Estouro aqui se chama pipôco;
Confusão é rolo.

É assim que acontece, visse?
 

EITA TERRA ARRETADA DE BOA! VOCE PODE ATE TIRAR UMA PESSOA DE PERNAMBUCO, MAS NUNCA VAI CONSEGUIR TIRAR PERNAMBUCO DE DENTRO DE UMA PESSOA

Enviado pela amiga PernambucanaRecifense, Iracema Persivo 

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Aulas de natação - O ser humano faz cada coisa...

Foto: Internet

Coisas que eu não entendo no ser humano

Vi uma faixa anunciando aulas de natação em domicílio, para crianças, adultos, individuais ou grupos. 

Anotei o número do telefone. Liguei, fiz uma série de perguntas, foram cerca de 20 minutos para que eu tivesse as respostas que precisava, para tomar uma decisão.

Quando informei que não tinha piscina em casa, e se ela levaria uma piscina de lona para dar as aulas, recebi um show de palavrões, to com as “zoreias” entupida de tanta porcaria que ouvi.

Aliás, o repertório dela era de primeiríssima.

Ainda não entendi o porque de tanta raiva com um possível cliente.

Coloca uma faixa na cidade, o que é proibido por lei, cliente liga e ainda tratam mal.


Eu, hein? Vai entender o ser humano

Você aprende ou A insustentável leveza do ser - William Shakespeare - narração Moacir Reis

Recebi esse vídeo que contém uma bela mensagem para a vida. 

Compartilho. Recomendo assistir e refletir.

video


quarta-feira, 21 de maio de 2014

Postagem nº 1.000 ou Milésima publicação do BLOG DO UNIVERSO

Fotos: UNIVERSO


  Primeira foto publicada no blog - Amanhecer visto de minha janela, em Belo Horizonte

Por do Sol em Chicureo - Chile - Onde está o avião?

Com carinho aos amigos, amigas, leitores, seguidores, colaboradores, "brimos e brimas", dedico essa postagem de número 1.000

Hoje 21 de maio de 2014, estamos atingindo o número de 1.000 postagens, e 5 anos e 5 meses do início do BLOG DO UNIVERSO.

Iniciamos o blog em 6 de dezembro de 2008, começamos a ter uma segunda medida de dados estatísticos em Outubro de 2009 pelo SITEMETER..

Atingimos mais de 368.440 visualizações de páginas (dados do Blogger) e mais de 200.000 visitas desde outubro de 2009 ( dados do SITEMETER).

Creio, que se computarmos, uma média de 2000 visitas ao mês, considerando a data de dezembro de 2008, como início do blog, teremos cerca de mais 24.000 visitas a computar e a somar com as 200.000 visitas controladas pelas estatísticas, chegaremos a cerca de 224.000 visitas ao blog .

Quero agradecer, a cada de um vocês que visitaram o blog,  pelo apoio, carinho, força, colaboração , orientações, críticas, comentários e pelo envio de matérias para análise e posterior postagem.

Um agradecimento especial aos 148 amigos membros, que nos acompanham e compartilham seus blogs e temas.

O que começou, e continua sendo uma maneira de manter meu cérebro em funcionamento, me distrai, me permite compartilhar as coisas de que eu gosto, e conhecer novas pessoas, amigos, "brimos e "brimas".

Muito obrigado a todos.

Dados do BLOGGER

Visualizações de página de hoje
176
Visualizações de página de ontem
363
Visualizações de página do mês passado
6.127
Histórico de todas as visualizações de página
368.444


Visualizações de página por país

Gráfico dos países mais populares entre os visualizadores do blog
EntradaVisualizações de página
Brasil
296611
Estados Unidos
24099
Portugal
13827
Alemanha
6211
Rússia
5053
França
2019
Reino Unido
806
Holanda
778
Espanha
546
Itália
437

Temos recebido visitas da Ucrânia, Índia, China, Alaska, Chile, México, Vietnam, Bélgica, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, dentre outros. 

Creio, que onde viva um brasileiro, ou alguém que estude a nossa língua, tenha seu interesse despertado em visitar o nosso blog.

Além, é claro, de se poder fazer a tradução dos textos publicados para quem não fale o português.


Dados do Site Meter


Vistas nos últimos 12 meses - Mês a Mês - de Maio de 2013 a Maio de 2014, até a data de hoje.

This Year's Visits by Month